Ministério da Cultura
Cultura

Polónia disponível para reforçar cooperação cultural com Angola

A República da Polónia manifestou nesta quarta-feira, 5, em Luanda, disponibilidade para apoiar as candidaturas do Corredor do Kwanza, Tchitundo Hulu e o Memorial do Cuito Cuanavale a património mundial junto da Organização das Nações Unidas para a Educação e Cultura (UNESCO), no âmbito da cooperação cultural entre os dois países.

De acordo com o embaixador polaco em Angola, Piotr Mysliwiec, que falava à Angop à margem de uma audiência com a ministra da Cultura, Carolina Cerqueira, tal como ocorreu em 2017 com a candidatura de Mbanza Kongo, o seu país manifesta o apoio necessário para que os angolanos possam, mais uma vez, concretizar este objectivo.

O diplomata, que considerou excelentes os laços de cooperação entre os dois países, afirmou que Angola é um parceiro da Polónia, razão pela qual prestará, sempre que possível, o seu apoio em acções que se destinam à preservação, divulgação e valorização da memória e da história do país.

Já a ministra Carolina Cerqueira agradeceu o apoio polaco na candidatura de Mbanza Kongo, em 2017, e manifestou igualmente a disponibilidade de um trabalho conjunto para projectos futuros e reafirmou o reforço das relações culturais no âmbito dos laços históricos que une os dois países.

Carolina Cerqueira afirmou que Angola e a Polónia têm uma longa história de cooperação que deve ser mantida.

Durante a audiência, o embaixador solicitou o apoio do Ministério da Cultura para a exibição do filme “Mais um dia de vida”, de autoria de um produtor polaco que retrata a sua vivência no processo de independência de Angola em 1975.

A propósito, será preparado programa conjunto de apresentação da longa-metragem em Luanda da obra do cineasta polaco Ryszard Kapufci Nski, nos próximos dias, na capital angolana.

As relações entre os dois países datam desde a luta de libertação de Angola, sendo a Polónia uma das primeiras nações a reconhecer a sua independência, a 21 de Novembro de 1975.